Novo post criado em 30 de Julho de 2018 03:21:52 – Imã de geladeira e Gráfica Mavicle-Promo

Ser parte da equipe Copagaz tem contribuído para a analista de Recursos Humanos Adriana Amorelli encontrado sua verdadeira vocação: o contato humano e a atenção para com o próximo. Ela diz com toda a propriedade, depois de passar por três diferentes setores ao longo de seus 17 anos de trabalho na empresa.

As obras de Adriana dentro da Copagaz começou no ano de 2001, como um assistente para a área administrativa. Foram pouco mais de dois anos fazendo serviços gerais e dando suporte a todo o departamento. “Foi muito dinâmico e de muita responsabilidade”, diz.

A rotina era intensa: ela foi o encarregado da manutenção do escritório, eu estava fazendo compras de materiais para limpeza e lidar com os bancos e cartórios. “Tinha vezes em que o telefone tocou e me disse: “Adriana” no automático, sem parar para levantar o telefone do gancho, como se eu pudesse responder às chamadas por telepatia”, brinca o analista.

Em seguida, surgiu a oportunidade de trabalhar no departamento de Recursos Humanos, executando uma variedade de tarefas, desde a gestão de benefícios e organização de festas em conjunto para apoiar os cuidados médicos e de apoio às famílias nos casos de morte.

Foi nesse momento que a Adriana me dei conta de que realmente gostava de fazer. “Eu Me identifiquei”, revela. “Eu vi que gostava do contato com as pessoas, a relação desenvolvida com eles, e de cuidar das questões relacionadas com o ser humano”, revela.

Resultado: ela saiu da faculdade de Psicologia e, com a ajuda de uma bolsa de estudos de 70% da Copagaz decidiu fazer Administração de empresas com ênfase em Recursos Humanos. O investimento foi preciso e ajudou a Adriana para dar um salto em sua carreira, o de analista júnior a sênior.

Em 2010, Adriana enfrenta um novo desafio: um lugar para trabalhar na área de logística. “Eu confesso que fiquei um pouco em dúvida. Pensei, pensei, e decidi aceitar. Eu vi que esta era uma oportunidade para adquirir conhecimento, e o conhecimento é tudo”, revela.

E lá foram seis anos na indústria. Neste período, a Adriana foi para não parar: fez uma pós-graduação em Logística, também com a ajuda da Copagaz, que bancou 50% dos custos. “Foi uma ajuda e tanto”, diz.

A experiência valeu a pena. Juntamente com o gestor da área e o setor de tecnologia da informação, Adriana desenvolveu um sistema de comunicação chamado “mapa dinâmico de envio e entrega”, que é distribuído para todos os ramos e que facilitou a consolidação de informações e o trabalho em equipe.

Apesar de estar um bom tempo na área de Logística, Adriana era conhecido por todos por ter trabalhado no setor de Recursos Humanos. “Não havia nenhuma maneira. Onde eu fui, o pessoal disse: “Lá vai a menina do departamento de recursos humanos'”, conta.

A boa relação com todos, era evidente. Tanto é assim, que recebeu um novo convite para a gestão de Recursos Humanos, em 2016, para voltar para o setor e, mais uma vez, Adriana pensamento sobre a proposta e me dei conta de que, indo de volta, não haveria mais oportunidades para aprender, estudar e crescer profissionalmente. “É a área com a qual, sem dúvida, mais me identifico. Não há nenhuma maneira”, finaliza.

Então, lá foi a menina do departamento de recursos humanos de volta para o departamento de recursos humanos. E lá está até o dia de hoje.

Fonte: copagaz.com.br/carreira-e-descoberta-de-aptdao-em-copagaz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *